5 motivos para trocar o Facebook no Android pela versão Lite
Por mais legal que seja poder acessar o Facebook do seu celular, o aplicativo da rede social para smartphones deixa a desejar em alguns aspectos: ele é consideravelmente pesado, é o aplicativo que mais consome bateria segundo a AVG e exige que você baixe o Facebook Messenger para poder trocar mensagens com seus amigos da rede.
Não é à toa que muitos usuários evitam usar a rede social no celular. É para esses usuários que a empresa lançou o Facebook Lite, uma versão só para Android mais leve e conveniente do aplicativo. Se você era um dos que não usava o Facebook no smartphone por conta desses problemas, o Lite é bem capaz de levar a rede social de volta para o seu bolso.
O aplicativo
O download do Facebook Lite não chega a 500kB. Isso significa que você pode baixá-lo usando sua rede móvel e o download não terá grande impacto no seu consumo de dados. Significa também que ele não ocupa muito espaço no seu smartphone, seja na memória interna, seja no cartão SD.

As permissões, no entanto, são um aspecto no qual, logo de cara, dá para ver que o Facebook Lite não traz grandes melhorias: o aplicativo exige que você lhe dê acesso a praticamente tudo do seu smartphone para poder ser instalado, mesmo nessa versão menor.
Esse tamanho reduzido implica, como não poderia deixar de ser, numa experiência bastante diferente de uso. O design do aplicativo é bem mais simples do que o da versão “pesada” do Facebook, chegando em alguns momentos a parecer primitivo e, até mesmo, um pouco tosco. O aspecto visual se baseia em grandes blocos de cor, azul, branco e preto, sem gradientes ou quaisquer enfeites ou firulas como animaçõe para atualização da timeline ou transições de tela.
Muito provavelmente, o motivo de toda essa economia no design é economizar bateria e dados móveis. E, nesse aspecto, o aplicativo é um estrondoso sucesso. Mesmo usando o aplicativo com frequência e recebendo notificações e mensagens o dia todo, o aplicativo não alterou significativamente o consumo de bateria ou de rede móvel do aparelho testado.
Obviamente, se você não usava o Facebook no celular, você vai acabar gastando um pouco mais do seu 3G simplesmente por ter ele instalado. Mas se você está vindo da versão “pesada” do aplicativo, é bem capaz que você perceba que sua franquia de dados dura alguns dias a mais.
Esse é o lado positivo da versão leve. O lado negativo, como se poderia esperar, é uma experiência de uso bem menos “glamourosa”. Sua timeline não mostrará vídeos, e as fotos que aparecem terão resolução diminuída para agilizar o carregamento e minimizar o uso de dados. Você ainda pode clicar nelas para expandí-las, mas, é claro, não é a mesma coisa. O Facebook, nessa versão mais leve, fica parecendo um Twitter mais desenvolvido.
Curiosamente, com todo o seu foco em leveza, economia e usabilidade, o Facebook Lite possui uma função vital que o aplicativo completo da rede social não possui: mensagens instantâneas. Se o aplicativo “pesado” obriga o usuário a baixar o Messenger para trocar mensagens com os amigos, o Lite traz nativamente essa função. Por si só, isso já deve motivar muitos usuários da versão completa a migrar para o Lite.
Como seria de se esperar, porém, a função de mensagens instantâneas também traz as marcas da economia: seu aspecto visual é quase grosseiramente simples (a palavra “enviar”, na qual você precisa clicar para enviar suas mensagens, sequer parece um botão). Isso aparte, ela é bastante completa: é possível enviar e receber emojis e fotos e criar conversas em grupo. A única opção que não aparece e que faz alguma falta é a de realizar chamadas em vídeo, mas para um aplicativo que se propõe a ser leve, talvez não fosse justo esperar essa função.
Outra vantagem desse design mais ágil e funcional é a velocidade. O aplicativo carrega rapidamente, e consegue se conectar em situações bastante adversas: mesmo usando a rede móvel no metrô, por exemplo. Não há como avaliar o desempenho dele em todos os dispositivos, mas se o aplicativo “pesado” do Facebook fica lento no seu smartphone, é para ele que o Lite foi feito.
Reprodução
 
Opinião 
Quero relatar a seguir como foi o tempo que passei com o aplicativo. O Facebook é usado de diversas maneiras, e cada pessoa, até certo ponto, o utiliza de uma forma diferente. Por isso,  não creio que seja possível avaliar o Facebook Lite de uma perspectiva puramente objetiva. Assim, acho importante descrever rapidamente como eu usei o aplicativo, para que outros padrões de uso possam ser comparados com o meu.
O peso da versão completa do Facebook (a única que existia até pouco tempo atrás) na bateria e no consumo de dados móveis me fizeram apagar a rede social do meu smartphone algum tempo atrás. Quando instalei o Lite, estava um pouco cético quanto à viabilidade de uma versão mais leve do aplicativo. Achei que, mesmo mais leve, ele ainda seria pesado. Ou que, se fosse leve, seria ao custo de muito desempenho.
No entanto, o Facebook Lite realmente resolve a dispendiosidade do aplicativo original, e ele consegue isso cortando, geralmente, recursos que não me faziam falta. Após instalá-lo, lembrei como era conveniente poder olhar a minha timeline enquanto esperava o ônibus - e o quanto era inconveniente receber notificações desinteressantes em diversos momentos do dia.
Poder dar uma olhadinha rápida nas novidades dos meus amigos ou responder a mensagens importantes basicamente a qualquer hora do dia me pareceu bastante útil. Como eu estava há algum tempo sem acessar a rede pelo celular, fiquei feliz em poder fazer isso sem precisar colocar um carregador de bateria na bolsa ou aumentar minha franquia de dados.
Mas por mais que os recursos cortados não me façam falta, outras pessoas podem considerar a navegação pelo Lite um pouco feia demais. Eu costumo usar a rede social majoritariamente pelo computador, e deixo para olhar no smartphone só quando não tenho um PC por perto. Caso o seu smartphone seja a sua principal forma de acessar a rede, no entanto, a versão Lite pode ser um pouco econômica demais para você.
O aspecto visual do aplicativo também parece menos trabalhado do que o ideal. Alguns recursos da versão Lite atravessam a linha entre “econômico” e “tosco”: não creio que uma interface um pouco mais confortável e eficiente, por exemplo, impactaria muito o consumo de bateria ou dados. E, dado que o aplicativo tem na economia de bateria um de seus principais objetivos, senti falta de um “modo noturno”, que trocasse os brancos quase onipresentes da rede social por pretos, o que reduziria consideravelmente o consumo de bateria em telas OLED.
Conclusão
No geral, porém, os benefícios da versão leve superaram em muito, para o meu padrão de uso, seus problemas. O desempenho do meu aparelho não seria obstáculo para que eu usasse a versão “pesada” do aplicativo do Facebook; no entanto, não trocaria o Lite pela versão antiga de jeito nenhum.
Se você já usa o Facebook pelo celular, vale a pena experimentar a versão Lite: pode ser que ela lhe permita acessar a rede da mesma forma que você a acessa atualmente, mas gastando menos bateria e dados móveis. E, se você não acessa a rede social pelo smartphone por conta dos problemas antigos do aplicativo, o Lite também merece a sua atenção. Os usuários que exigem a navegação mais completa e agradável possível no dispositivo móvel, porém, são os únicos que não precisam se incomodar com a novidade.

Resumindo

Cinco motivos para você instalar o Lite:

Bateria: Diferente do aplicativo "pesado", o Facebook Lite não acaba com a bateria do seu smartphone. O perfil de consumo de bateria do aparelho testado sofreu pouca alteração após a instalação do aplicativo.

Dados móveis: Mesmo recebendo diversas notificações e mensagens por dia, o Facebook Lite não consome tantos dados móveis assim - ainda mais se comparado ao aplicativo original

Mensagens instantâneas: Não gosta do Messenger? Troque o Facebook pela versão Lite agora. Se você quiser, você pode até apagar o messenger e deixar tanto o Facebook quanto o Facebook Lite instalados ao mesmo tempo, e usar o Lite só para mensagens (ele é mais leve que o Messenger).

Desempenho: O Facebook Lite foi feito para rodar em dispositivos menos potentes, e ele cumpre bem esse papel. Mesmo se você tiver um smartphone mais recente, o Lite pode agilizar sua navegação.

Espaço: Dificilmente você vai achar um aplicativo tão cheio de recursos quanto o Lite que ocupe menos de 0,5MB de espaço no seu smartphone ou cartão. O tamanho do download do Facebook "pesado" varia de acordo com o dispositivo, mas nunca chega nem perto do tamanho do Lite.

E dois motivos para você não instalá-lo:

Navegação: não há como negar que o Lite deixa sua timeline bem mais feia que a versão "pesada" do Facebook. Se o smartphone é o seu principal meio de acesso à rede, o Lite pode ser um pouco limitado demais.

Permissões: Ainda é necessário praticamente entregar seu celular desbloqueado na mão do Mark Zuckerberg para poder instalar o Facebook nele. Se isso te incomodava na versão antiga do aplicativo, vai te incomodar nessa versão também.